fbpx

Por Everton Edvaldo

Leitura Bíblica: Isaías 57.14-21

Introdução: Estamos diante de uma passagem das Escrituras, na qual o Profeta Isaías é usado por Deus para anunciar mais uma mensagem! Mesmo velho e perto de sua morte Isaías continuava à disposição de ser o porta-voz de Deus. Essa é a principal função do Profeta, independente da situação e do estado físico, deve anunciar a Palavra de Deus. Próximo aos 80 anos sua voz estava fraca, seus pés calejados e sua vista fragilizada, contudo, Deus ainda contava com Isaías. Mesmo cansado, Isaías proclama com todas as suas forças uma mensagem de esperança, de restituição e de restauração ao povo de Israel. Vejamos qual mensagem Deus entregou ao seu Povo, e quais as suas aplicações para nós que somos seus servos.

I- DEUS EXIGE QUE O OBSTÁCULO SEJA REMOVIDO, E QUE O CAMINHO SEJA PREPARADO: (v. 14)

  1. Deus começa declarando: “E dir-se-à: Aplanai, aplanai, preparai o caminho, tirai os tropeços do caminho do meu povo.” A Almeida Revista e Atualizada diz: “Aterrai, aterrai…”, o Manuscrito hebraico dos Papiros do Mar morto diz: ” Levantai; Levantai a estrada”, já a Septuaginta diz: “Purgai os caminhos à frente dele”, purgar significa: “limpar”, “tornar puro”, “purificar”.
  2. Acima de tudo, Deus está dizendo que será construída uma estrada para o seu Povo, um caminho plano e liso, entretanto é preciso remover os obstáculos, o Senhor exige que o obstáculo seja removido do caminho do seu Povo. Isaías usou a palavra hebraica Mikhsol, que significa: “obstáculo”, ” escrúpulo”, “servir de tropeço”, ” sedução (especificamente um ídolo)”, “fazer cair”, “pesar”, “haver tropeço”, “destruição.”
  3. Aprendemos que para remover os obstáculos do caminho; é necessário fazer uma limpeza e preparar o local. Precisamos obedecer ao que Jesus falou em João 11.39: “…Tirai a pedra…” Há coisas que só Deus pode remover, todavia, devemos fazer nossa parte. Deve-se haver espaço para Deus trabalhar. É tempo de limpar o caminho, remover os obstáculos e construir a estrada. (Cf Is 40.3-5; 62.10; Mt 3.3; Mc 1.3; Lc 3.4-6; Jo 1.23).

II- DEUS É ALTO E SUBLIME, ENTRETANTO HABITA COM O ABATIDO: (v. 15)

1.Deus ainda revela a Isaías, a sua transcendência e majestade, o Senhor é Alto e Sublime, habita na eternidade todavia habita também com o contrito, e o abatido. Aqui aparece a palavra hebraica Nasah que significa alto, elevado e sublime. E para contrito aparece a palavra Dakka que significa: “esmagado, pó, substância esmigalhada, objeto reduzido ao pó, reduzido aos pedaços.” Para o abatido a palavra é Saphal que significa que significa: abatido, humilde, baixo, mais fundo.

2.De acordo Beacon: “Aqui a Imensurável grandeza de Deus se depara com a fragilidade e necessidade do homem. Deus, como um Criador fiel, tem uma profunda preocupação pelas obras das suas mãos. Ele não só habita em um alto e santo lugar, mas também no coração do contrito e abatido -o espírito oprimido e solitário.”

  1. O nosso Deus se sensibiliza com a situação do homem, muitas vezes nos sentimos no pó, esmigalhados, fragmentados sem forças para prosseguir na caminhada, esmagado pelos fardos, dificuldades, e tristezas da vida; entretanto Deus está conosco. Diante da presença de Deus nenhum inimigo consegue ficar de pé.
  2. A palavra para habitar é Sakhanque significa: alojar, residir ou ficar permanentemente, permanecer, habitar, ter morada, assentar, instala-se, morar. Deus está conosco, e a presença dele é o combustível que faz a nossa fé movimentar-se.
  3. Para vivificar aparece a palavra Hayahque significa: “criar, manter, livrar, proteger, vivificar, sarar, renovar, ressuscitar, renascer, conservar.” Aprendemos que o Senhor tem o controle de toda situação que nós venhamos enfrentar. Ele nos sustenta e nos faz triunfar diante das guerras. Ele cria um novo cântico, mantêm a nossa, livra a nossa alma dos perigos, protege a nossa mente dos inimigos, vivifica o coração esmagado, sara a ferida dolorida, ressuscita sonhos perdidos, faz renascer a esperança e conserva as forças de quem está querendo desistir.

III- DEUS FERE E SE ESCONDE, MAS TAMBÉM É MISERICORDIOSO: (vv.16,17)

  1. Stanley Horton nos explica direitinho oque estava acontecendo naquele momento: “Porque o povo era culpado de buscar o lucro de modo ganancioso e contrário à Lei, a ira de Deus se moveu e Ele o feriu (Israel). Ele escondeu a sua face, quer dizer, afastou a sua presença ativa e a sua benção. Mas isto não fez com que o povo se arrependesse. Eles continuavam seguindo “o caminho do seu coração”, incrédulos, rebeldes, seguindo tudo que lhes agradava e indo onde quer que os próprios corações desejassem ir.”
  1. No versículo 17, Isaías nos fala que Deus se indignou e feriu o povo por causa da sua avareza, cobiça (ARC). Deus também se indignou e escondeu-se. A palavra hebraica para ferir é Nakhahraiz primitiva, que significa golpear (levemente ou gravemente), bater, provocar (ferimentos), atingir, ferir, machucar. Segundo Beacon: “Deus feriu o pecador e escondeu-se mas o homem continuou na sua rebeldia.” A palavra no hebraico para rebelde é Sobhabhque significa: “apóstata, rebelde, desviar (da margem), deixar.”
  1. De acordo com R.N Champlin: “Grave entre os pecados de Israel estava a avareza, que corrompia a vida inteira e tornava os homens interesseiros em si mesmos, e não buscadores de Deus. Mediante leve emenda, o texto pode dizer: “Por causa de sua culpa, fiquei irado por um momento”, “Escondi dele o meu rosto”. As palavras “o meu rosto” não estão no original hebraico, e o manuscrito hebraico dos Papiros do Mar Morto diz: “Eu me escondi.”
  2. Em determinado momento Deus declara a Isaías que não contenderia continuamente com o homem, devido a sua fragilidade.Aqui aparece a palavra Rubhque significa: “reclamar, contender, debater, lutar.” Deus demonstra que conhece a fraqueza da humanidade.
  3. Segundo Stanley Horton: “Deus virá morar com o humilde e os oprimidos porque Ele não conduzirá um processo (“contenderei”) contra Israel para sempre, nem a sua indignação continuará. Embora o tempo da sua ira possa ser longo, Ele sabe os limites do povo que Ele criou (cf. Sl 103.14) e Ele sabe que os seus espíritos se enfraqueceriam diante dEle, ou seja, na presença da sua ira.”

IV- DEUS TEM CURA, DIREÇÃO E CONSOLO PARA DAR AOS QUE CHORAM: (v. 18)

  1. Deus mais uma vez mostra a sua misericórdia, através da sua restauração. Há esperança mesmo para o ferido. No versículo 18 Deus fala: “Eu vejo os seus caminhos e os sararei; também os guiarei e lhes tornarei a dar consolações e aos pranteadores.”.A Septuaginta diz: Tenho visto os seus caminhos e os curei e consolei, e lhes dei o verdadeiro consolo.”Deus sempre tem conforto para dar ao seu povo. Aqui há três palavras-chave: “sararei”, “guiarei”, e “dar consolo”.
  2. A palavra para guiar em hebraico é Nahah que significa: guiar, transportar, conduzir, guiar normalmente na direção correta ou pelo caminho adequado.” O povo de Israel estava sem direção, porém Deus lhes promete dar direção.
  3. E para tornarei a dar é Salam raiz primitiva que significa: retribuir, fazer reparação, concluir, terminar, tornar cheio, dar novamente, reembolsar, pagar (novamente), paz, reconciliar, recompensar, restituir, restaurar.

V- DEUS ANUNCIA A PAZ: (v.19)

  1. O povo de Israel vivia com medo, perturbado e sem paz. Já havia cessado os louvores, já não se tocava as harpas. No mundo moderno o homem tende a ficar prostrado quando não tem paz; esse é um dos males deste século: “medo”, as pessoas tem fobia de qualquer coisa. Entretanto para nós Deus anuncia a paz através de Jesus Cristo (Is 9.6; Ef 2.17,18.). Ele é o motivo dos nossos louvores.

2.Quem estava chorando agora vai sorrir. Quem estava lamentando, vai passar a louvar. De acordo com Beacon: “O fruto dos lábios (19) é uma confissão alegre e um louvor agradecido. Aqui Deus oferece a saudação do Oriente Próximo a todos: paz, paz para os que estão longe e […] perto. Isso significa todos, em todo lugar.”

  1. Segundo Stanley Horton: “Para os que lamentam, Deus fará oque só Ele pode fazer. Ele criará louvor como “os frutos dos lábios” dos que lamentam: Ele tornará possível a eles que o louvem e anunciem a “paz”, paz para os que estão longe e para os que estão perto”, porque Ele os curará (cf Ml 4.2 que mostra Ele curando por intermédio de Jesus).”

VI- DEUS DIZ QUE OS ÍMPIOS NÃO TEM PAZ: (vv.20,21)

  1. De acordo com Stanley Horton: “Os culpados que continuam nas suas impiedades são como “mar bravo” nunca calmo, mas continuamente agitado ou lançado para cima “lama e lodo” [limo ou alga].”
  2. A palavra hebraica para ímpio aqui é: Rasa que significa uma pessoa ativamente má, culpado, homem (ímpio, perverso), injusto, malfeitor, transgressor.”
  3. R.N Champlin diz: “Os perversos, pois, são como o mar empolado que continua lançando lama e lodo. As ondas do mar nunca deixam de bater na praia, e as coisas ficam piores quando um vento forte sopre, ou quando a maré vai alta.”
  4. E para paz é Saqat: raiz primitiva que significa: repousar, apaziguar, tranquilidade, ficar tranquilo, sossegar, quieto, em paz, estar em repouso, descansar, estar calmo. Aquilo que o homem (ímpio) mais deseja em sua vida é ter paz. Porém, sem Cristo é impossível ter a verdadeira paz. Os perversos vivem em guerras, inimizades, agitações, perturbações, sem sossego. Por isso Deus diz: “o ímpio não tem paz.”

Conclusão: Que estes valiosos princípios estejam nas nossas mentes! As misericórdias do Senhor estão ao nosso alcance para nos sarar, para nos vivificar, para nos dar direção e consolo! A nossa alma anela mais a presença de Deus. Ele é real, está conosco em todo o tempo, e quem espera nele nunca fica decepcionado.