fbpx

Por Everton Edvaldo

É comum em meio à qualquer caos (como guerras, pandemias, massacres terroristas), o tema da teodicéia ficar em alta. Afinal, se Deus é bom e todo poderoso, porque ele não acaba com o mal? Ou porque ele permite que pessoas de bem, sofram? Interessados nisso, muitos cristãos passam e estruturar suas próprias respostas para um problema que é dificílimo de responder, porque qualquer resposta não esgota a temática. Essa semana, em meio à Pandemia do COVID-19, fomos bombardeados por duas declarações extremas.

A primeira de um teólogo cristão, sério e comprometido com a Palavra de Deus: John Piper. Para John Piper (que é calvinista), Deus controla tudo, a ponto de decretar todas as coisas (incluindo o mal), logo, até o Corona Vírus foi enviado por Deus. Não é de hoje que afirmações como essas, tem beirado a uma crença heterodoxa antiga chamada fatalismo.

O fatalismo foi uma filosofia greco-romana segundo a qual todos acontecimentos são fixados com antecedência pelo destino. No Cristianismo, ele ganhou uma nova roupagem através de algumas figuras cristãs como Agostinho até os dias da reforma (com Calvino).

No Calvinismo, a mão de Deus está em todas as coisas, a ponto de um Calvinista como Francisco Gomaro afirmar: “Deus move as línguas dos homens para blasfemar.” Mas voltando ao caso de John Piper, não é a primeira vez que ele faz declarações desse tipo, em meio ao luto gritante do ataque terrorista à torres gêmeas em 2001, (que matou mais de 2.000 pessoas), ele chegou a dizer que foi Deus quem enviou o avião em direção às torres gêmeas, quando afirmou que o evento foi decretado por Deus.

O que há de errado com a frase do Piper? Piper faz afirmações com base em passagens mal compreendidas das Escrituras.  É bem verdade que embora a Bíblia fale de decreto, determinação e do controle de Deus, não podemos concluir com isso que todas e cada uma das coisas sejam meticulosamente fixadas por Ele, muito menos concluir arbitrariamente a partir das passagens que falam do juízo de Deus sobre nações, que qualquer tragédia na humanidade, tenha o ‘dedinho de Deus.’

Por outro lado, nesses dias, tivemos uma declaração tão digna de repreensão quanto a do Piper. Foi dita por um influencer gospel chamado Victor Azevedo. Este jovem, que há um bom tempo tem blasfemado de Deus e mostrado seu descompromisso com a Bíblia, fez uma declaração desconfortante: Deus não está no controle de todas as coisas, logo, Ele não tem nada a ver com o COVID-19.Esta declaração também não é nova no mundo cristão, pois já aparece como um desdobramento da teologia do teísmo aberto.

Ela também não se encaixa com a Bíblia, pois ela é clara em dizer que Deus governa, controla e é soberano. A verdade é que a Bíblia garante sim que Deus está no controle de tudo, mas não no retrato apresentado pelo Calvinismo. Deus não precisa decretar meticulosamente todas as coisas para ser soberano.

Ele é Rei e SENHOR, inclusive sobre o mal e sobre o COVID-19, quer permitindo-o, quer enviando-o. O SENHOR continua no trono e de lá, ninguém lhe tira.